Alta ingestão de fibras na adolescência pode proteger contra o câncer de mama

A dieta consumida no início da idade adulta pode causar impacto no risco de câncer de mama, de acordo com um estudo dos EUA publicado na revista “Pediatrics”.
O estudo, realizado pela Universidade de Harvard incluiu 90.534 participantes do Nurses’ Health Study II. Em 1991, as mulheres (de 27 a 44 anos de idade) deram informações sobre sua dieta e atualizaram as informações a cada quatro anos. Além disso, elas também responderam a um questionário quanto ao comportamento alimentar na escola secundária.

Achados mostraram que mulheres que consumiam uma dieta com mais fibras no início da idade adulta tinham um risco de 12 a 19 por cento menor de câncer de mama – dependendo da quantidade de fibras consumida. Uma grande ingestão de fibras durante a adolescência foi associada a uma probabilidade 16 por cento menor de câncer de mama no geral e um risco 24 por cento menor de câncer de mama pré-menopausa.

De modo geral, os pesquisadores descobriram que a redução do risco era dependente de dose: a cada dez gramas adicionais de fibras diariamente (duas fatias de pão integral e uma maçã) consumidas no início da idade adulta reduzia a probabilidade de câncer de mama em 13 por cento. As fibras encontradas nas frutas e vegetais parecem ser especialmente benéficas.

Os autores especulam se as fibras podem ajudar a regular os níveis de estrogênio.

http://www.univadis.com.br/medical-news/53/Alta-ingestao-de-fibras-na-adolescencia-pode-proteger-contra-o-cancer-de-mama